Podcast Sigam-me- Igreja do Futuro

Podcast Sigam-me- Igreja do Futuro

“Enquanto andava à beira do mar da Galiléia,  Jesus viu dois irmãos,  Simão, também chamado Pedro,  e André. Jogavam redes ao mar, pois viviam da pesca. Jesus lhes disse: “Sigam-me, e eu farei de vocês pescadores de gente”.  No mesmo instante, deixaram suas redes e o seguiram.  Pouco adiante, Jesus viu outros dois irmãos, Tiago e João, consertando redes num barco com o pai, Zebedeu. Jesus os chamou, e eles também o seguiram de imediato, deixando para trás o barco e o pai.”
Mateus 4:18-22

Não tem com negar o avanço que a revolução tecnológica trouxe para este tempo, mas toda evolução em algum momento sofrerá ajustes.

Pensando em ambiente de redes sociais, qual seria sua resposta se eu lhe pergunta-se;
Quantas pessoas você segue nas redes sociais?

Entendo que não é a realidade de todos, mas estou tomando por base a maior parte da sociedade que hoje está conectada ao Instagram, Facebook, Whatsapp, entre outros.

É comum encontrarmos termos como: Siga, Quer Ser Amigo, Curtir entre outros. Mas será que entendemos realmente, o convite por trás da palavra SIGA?
Será que entendemos mesmo o que significa SEGUIR?

Quando reduzimos o significado do verbo (seguir), esse termo se torna comum, e altera seu significado real.

A forma como pensamos governam nossas atitudes.
Veja esse texto
“Como pensa em seu coração assim é!” Provérbios 23;7

Quando nos encaixamos a uma cultura onde o termo seguir foi reduzido a um (like, joinha, coraçãozinho), essa cultura traz consigo uma ideia de que, não preciso realmente conhecer aquele que sigo, dispensamos relacionamentos pessoais e apenas sigo.

Com isso é gerada a falsa impressão de ser conhecido por aqueles que seguimos, mas a grande verdade é que, os conquistadores de público não fazem a mínima ideia de quem são seus seguidores.

Esse pensamento também tem chegado ao cristianismo, principalmente na última década, onde um grande número de pessoas se identificam com o cristianismo, e muitos afirmam ser cristãos.  
Porém em sua grande maioria, elas não creem na bíblia como a pura palavra de Deus, e continuam vivendo uma vida como a de antes de se considerarem cristãos.

Em resumo, sigo Jesus, mas vivo da mesma forma que vivia antes de segui-lo.

Talvez você me pergunte como isso é possível?  
Veja o que Mateus diz:
Fizemos em teu nome, Ele dirá “Não vos conheço”. Mateus 7;23

Então o que quer dizer biblicamente seguir, deixando de lado a cultura atual?

A resposta para esta pergunta pode ser encontrada observando um fato curioso sobre o que tem tem sido chamado de “O próximo Grande Avivamento”.

Grandes Movimentos estão se formando, e até ficamos tentados em buscar estratégias para promover este lugar de crescimento! De novo, difunde-se a ideia de que Poder, Unção e Sabedoria são maiores em grandes ajuntamentos.

Já se vão mais de 16 anos que eu fazia parte de uma grande igreja, com métodos, conferências, e tudo mais.  Mas existia uma angustia no meu espírito, pois minha maior referência, era um homem que aos olhos humanos não tinha um grande ministério, ele na verdade só tinha 12 seguidores e isso não parece nada popular.

E o método que Ele usava não era nenhum pouco atrativo para fazer um ministério grande, talvez no auge da sua popularidade, ele conquistou por volta de 120 seguidores, e isso não me parece um grande ministério, e o nome de homem e Jesus!

O observamos um texto em João fique mais claro o motivo por Jesus não ser tão popular;
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. João 6;54

Realmente isso não me parece a melhor forma de promover o crescimento da igreja.

Imagina o olhar dos discípulos quando Jesus falava essas coisas, talvez eles falariam:
“Jesus nós nunca vamos ser grandes assim”. Então muitos iam embora, pois comer da carne e beber do sangue de Jesus não parecia ser uma boa ideia.

ELE ESTAVA MOSTRANDO PARA O POVO QUAL O CUSTO DE SEGUI-LO.

Então quando leio a bíblia e olho para a atualidade do cristianismo, muitas coisas não batem! É necessário existir uma coerência entre o que se lê na bíblia, e como os seguidores de Jesus vivem na terra.

Entenda, não existe atalho para falar sobre a igreja do futuro sem se comprometer com os seguidores de Cristo que estamos formando. Não podemos reduzir Jesus a ponto de se parecer conosco, nós é que precisamos nos tornar parecidos com Ele.

Deixe-me concluir mostrando algumas características sobre este homem que seguimos chamado Jesus:

Mateus 1;1 fala sobre o registro da genealogia de Jesus.

  • Jesus é o salvador.
  • Cristo, significa o Messias. Tudo no velho testamento aponta para Ele.
  • Filho de Davi, herança de Davi.
  • Filho de Abraão, sua genealogia é esta.
  • Jesus é o centro da história, tudo no antigo aponta para Ele, e agora tudo aponta para ELe.
  • Ele é humano
  • Ele é divino, Jesus nasceu pelo espírito em uma mulher.

Então Ele é digno de ser seguido, não podemos reduzir esse verbo quando falamos de cristianismo.

Não pense que sou contra seguir pessoas que admiramos,

Mas a igreja do futuro precisa conhecer aquele a qual está seguindo:
Leia mais a palavra de Deus, Jesus quer ser conhecido por você!
Invista no seu relacionamento com Jesus ao ponto de ter sua vida transformada!
Dedique-se em construir a igreja do futuro.

 

TALVEZ SEUS AMIGOS PODEM GOSTAR DISSO TAMBÉM

Outros que você pode gostar

PARTICIPE DA CONVERSA, DEIXE COMENTÁRIO!

DESCUBRA O CRISTIANISMO EM

6 SEMANAS

Diga sim a essa jornada incrível!
Você receberá um e-mail por semana, com conteúdo prático e de fácil leitura.